Câmara de Guarujá aprova reajuste de 5,15% no IPTU

Os vereadores de Guarujá aprovaram, em segunda votação, projeto de lei complementar que prevê, a partir de 2018, reajuste de 5,15% no valor do Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU). O PLC 029/2017, que atualiza o valor da Unidade Fiscal do Município (UFM) – índice oficial que serve como base de cálculo para vários tributos e multas, segue agora para sanção do prefeito Válter Suman (PSB), autor do projeto.

De R$ 3,02 atualmente fixados, a UFM passará para R$ 3,17 a partir do próximo ano, o mesmo percentual aplicado que serviu de base para o novo cálculo do IPTU.

Com o reajuste, o percentual é um dos maiores da região, ficando apenas atrás de São Vicente, que deve cobrar até 15% de uma parcela da população. No documento enviado ao Poder Legislativo, Suman afirmou que o reajuste foi necessário pela constatação de que a Planta Genérica de Valores do Município está desatualizada (* Piada né!). “Tal defasagem ocorre de sucessivos reajustes alicerçados na aplicação de índices inflacionários oficiais, além da variação dos custos de serviço sob responsabilidade do Município”, defendeu.

*Guarujá tem um dos maiores valores de IPTU cobrados pelo Brasil afora.

Eu como dono de imobiliária que trabalhei muito com vendas para Europeus e Americanos há 15 anos atrás (fui o pioneiro nesta área, quer saber mais veja aqui) sei bem disto. Os mencionados não acreditavam nos valores cobrados na época e tão pouco nos dias atuais.

Isto só afugenta nossos os investidores.

Antes de decidir por qualquer aumento o Sr. Prefeito e os vereadores precisavam sim “arrumar e atualizar a Planta Genérica de Valores do Município”.

Este aumento só fará além de outras, aumentarem o número de inadimplentes.

O que adianta aumentar e se não vão receber?

 

You may also like...

Você não pode copiar o conteúdo desta página

error: O conteúdo está protegido!