Fim de temporada, comércio na região comemora bom verão

No setor hoteleiro, média de ocupação chegou a 72% em janeiro

Próximo  do fim do verão, e com hotéis ainda ocupados, Guarujá começa a contabilizar os lucros da temporada turística da estação, que termina no próximo dia 20.

 No domingo (4), havia hotéis lotados na Avenida Miguel Stéfano, de frente para a Praia da Enseada, parcialmente tomada por turistas em barracas ao sol. E quiosqueiros atarefados servindo refeições e bebidas para uma clientela da orla, a poucos metros do mar.

“Tá no fim, mas ainda tá muito bom. Agora temos que torcer por finais de semana sem chuva, porque sempre tem cliente”, diz João Vitor da Silva. Com um colorido cardápio de sanduíches e refeições ligeiras na mão, ele agenciava clientes no calçadão da orla, a serviço da Barraca Aloha.

Já Nilda Rodrigues Pereira Marques comandava o Ilha do Sol, um dos novos quiosques de alvenaria autorizados pela Prefeitura. E também não se queixava. “A clientela foi ótima durante os meses de novembro e fevereiro. Começou a diminuir depois do Carnaval, mas ainda está muito bom”.

Crise?

Otimista, Salvador Gonçalves Lopes, presidente SinHores, sindicato dos hotéis na região, vê nesse cenário um claro sinal do fim da crise financeira que afetou os turistas em 2015 e 2016.

A média de ocupação de hotéis em Santos, São Vicente e Guarujá, no verão deste ano, alcançou em janeiro 72%, segundo pesquisa realizada SinHoRes. A cidade que registrou a maior ocupação nos hotéis foi Guarujá com 78%, seguida de Santos com 70% e São Vicente com 66%.

Em 2017, o balanço foi positivo, de forma geral. “Apesar da crise, o turismo foi beneficiado a partir do segundo semestre, pois as famílias optaram por destinos locais para viajar, em vez de viagens para o exterior, o que ajudou a aquecer o setor”.

Para 2018, a expectativa é boa. “Teremos 13 feriados nacionais (incluindo pontos facultativos). Desses, dez podem ser prolongados, emendando com a folga do fim de semana – um a mais que em 2017. Nosso setor não vive só de temporada e feriados.

Para nos mantermos, precisamos de turistas o ano inteiro”.

Fonte: ATribuna

You may also like...

Você não pode copiar o conteúdo desta página

error: O conteúdo está protegido!