PRECAUÇÕES

 


”Casa na praia e imóveis no campo são as opções mais requisitadas por aqueles que optam por aluguel de temporada, mas é preciso muita cautela antes de fechar negócio, para não transformar o lazer em motivo de transtorno”, recomenda o engenheiro Flávio Figueiredo, consultor em avaliações e perícias técnicas e diretor da Daniel & Figueiredo Consultores.

Figueiredo ressalta que é imprescindível visitar o imóvel antecipadamente à locação, ou então conhecer alguém que já o tenha alugado. Para o especialista, este é apenas o primeiro passo: “Oportunistas se aproveitam do momento e aplicam golpes, oferecendo imóveis que não existem ou em péssimo estado. Para garantir uma temporada tranqüila, vários fatores importantes devem ser analisados”, recomenda o consultor, e enumera:

1) Visite o imóvel e conheça pessoalmente o locador. Jamais alugue um imóvel tendo fotos como única referência.

2) Na visita ao imóvel, faça uma vistoria detalhada e relacione todos os itens, desde utensílios domésticos, aparelhos eletrônicos, móveis e eletrodomésticos. Verifique a quantidade e o estado de conservação de cada item. Verifique também os chuveiros, piscina, sauna e banheiras de hidromassagem, caso existam.

3) Faça uma pesquisa prévia do local onde está o imóvel e certifique-se de que a região possui vias de fácil acesso, ruas pavimentadas e que ofereçam comércio e serviços de acordo com sua necessidade, como: mercados, padaria, farmácia, entre outros.
Por outro lado, determinados tipos de comércio e serviços podem interferir com a desejada tranqüilidade durante as férias, tais como: bares, feiras livres, oficinas e templos religiosos.

4) Certifique-se também se, na alta temporada, a região fica sujeita a problemas de abastecimento de água e de trânsito intenso.

5) Exija um contrato que descrimine: a qualificação do locador e do locatário; a estrutura do imóvel; os itens que oferece e o estado de conservação; a forma de pagamento e a data de entrada e saída.

6) Em se tratando de imóvel de grande porte, com valor alto, vale a precaução de solicitar a vistoria de um profissional habilitado.

Fonte:Flávio Figueiredo

Você não pode copiar o conteúdo desta página

error: O conteúdo está protegido!